Como Reduzir Gastos – Segundo Passo: ASSISTÊNCIA À SAÚDE

Usando o gancho do último post sobre os planos de saúde, chegamos ao segundo passo de como reduzir gastos e melhorar a sua saúde financeira, através do controle das despesas ligadas à assistência à saúde. Esse tema engloba tanto a manutenção de planos de saúde, quanto a compra de medicamentos,  gastos médicos, tratamentos ambulatórias, seguros, entre outros.
 

De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), divulgada pelo IBGE, o gasto com assistência médica ganhou peso em relação ao último levantamento realizado há seis anos atrás, passando de 6,5% para 7,2% da renda familiar. O efeito disso no orçamento é grande e bastante preocupante. As pessoas são obrigadas a desviar recursos destinados a outras áreas para a saúde, o acaba afetando tanto ricos, quanto pobres, estando a diferença apenas no destino da despesa (entre os mais ricos, a despesa é maior com plano de saúde; e entre os mais pobres, com remédios).

Abaixo algumas dicas da Fernanda Guimarães para manter a saúde de seu bolso:

1 – Peça pelo genérico sempre que for possível. Genéricos costumam ser bem mais baratos e possuem a mesma eficácia do remédio original.

2 – Reduzir despesas com plano de saúde é complicado. O melhor conselho é pesquisar bastante antes de contratar o plano de saúde e de continuar pesquisando os preços dos concorrentes mesmo após efetivar a sua escolha, pois hoje já é possível migrar de plano de saúde sem ser necessário o cumprimento do prazo de carência. É a chamada Portabilidade de Carências, que já está em vigor e promete aumentar a concorrência entre as empresas do setor.

3 – A maioria das farmácias possui convênios com planos de saúdes e outros produtos e serviços, possibilitando aos clientes descontos na aquisição de medicamentos. Pergunte sobre as disponibilidades de convênios e descontos antes de efetivar sua compra. Lembre-se também de pesquisar o preço dos remédios em mais de um estabelecimento.


Por Gabriela Maslinkiewicz
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *