Ainda no preço à vista igual no cartão de crédito

Inistindo no tema, até pelo número de mensagens recebidas, segue imagem da página 22 do informativo PROCON PORTO ALEGRE (Ano 2 – 15/03/2010 – n. 2). Vale imprimir e deixar separada na carteira para garantir o recebimento do desconto à vista e também as milhas no cartão de crédito.

Por Fernanda Guimarães
11 respostas
  1. Anônimo
    Anônimo says:

    Muito legal a idéia. Deixo a sugestão de vcs fazerem uma versão pocket resumida de todos os direitos que temos como consumidores. Eu compraria inclusive!

    Responder
  2. Ronoel Júnior
    Ronoel Júnior says:

    Quem sai perdendo com isso é o consumidor, pois há uma taxa alta a se pagar pelo comerciante quando se vende um produto no cartão de crédito. Esta lei beneficiao apenas as empresas de cartão de crédito e aos políticos que tiveram a sua mão molhada pelas empresas de cartão de crédito para aprovarem tal barbaridade.

    Com esta lei o comerciante é obrigado a ajustar o seu preço já prevendo a compra com cartão de crédito e as taxas cobradas por ela, 5% mais caro se não me engano. Ou seja, o consumidor sai perdendo, pois não terá oportunidade de pagar por um produto sem o acréscimo da fatia da empresa de cartão de crédito.

    Impressionante como pessoas formadas possuem uma visão tão limitada, sendo tão facilmente manipulada. Ou teria um patrocínio MasterCard ou VISA por trás?!

    Responder
  3. Diário de Consumo
    Diário de Consumo says:

    Prezado Ronoel,

    Como deixamos bem claro no nosso 7º mandamento, não há qualquer tipo de patrocínio por trás deste blog. Somos um canal de comunicação, nada mais do que isso.

    Discussões a respeito da lei são e sempre serão bem-vindas. Contudo, atualmente, em razão da legislação vigente – divulgada nos posts sobre o tema -, o preço à vista é o mesmo, tanto para pagamento em dinheiro, como em cartão (de débito ou crédito, em 1x).

    Cumpre destacar que os profissionais que fazem parte da equipe do Diário de Consumo atuam em defesa dos Direitos do Consumidor, seja representando os consumidores, seja prestando consultoria para as empresas, a fim de que a atuação destas sempre atente às garantias consumeiristas impostas pela lei.

    E justamente por também trabalharmos com grandes empresas, podemos afirmar que muito embora comissões sejam cobradas pelas administradoras de cartões de crédito, a aceitação destes no estabelecimento comercial é extremamente vantajosa (sem que se tenha que embutir no preço ao consumidor esse percentual que serão encaminhados à administradora), por um único motivo: a empresa que utiliza cartões vende aproximadamente 10 vezes mais do que aquela que somente aceita pagamento em dinheiro, superando, por exemplo, qualquer retorno publicitário(cujo valor investido é bem maior).

    Continuamos à disposição e acreditamos que fomentar esse debate é muito positivo.

    Att.,

    Equipe Diário de Consumo.

    Responder
  4. Ronoel Jr.
    Ronoel Jr. says:

    Peço perdão por ter direcionado suposições a respeito do blog, pois não conheço o blog.

    O que acho intolerante são estas leis aprovadas por interesses que não sejam para benefício da população. Do consumidor não ter o direito de não pagar por serviços que não deseja utilizar.

    De forma alguma desmereci a importancia do cartão de crédito no comércio, mas esta lei é puramente para beneficiar as empresas de cartão de crédito, fazendo que o consumidor seja obrigado a pagar um preço maior. Hoje o cartão de crédito domina o comércio quase que 100%, devido a esta lei, não há vantagem alguma em pagar em dinheiro. Se livrar o comerciante destes custos, dando ao cliente a opção de utilizar ou não o serviço de cartão de crédito, 5% a menos em quase tudo que compra. Uma compra de supermercado de R$210,00 passaria a ser R$200,00, alguns não ligam para isso, preferem a comodidade do cartão, mas outros ligam e estes não tem o direito de escolha.

    Att,

    Responder
  5. Anônimo
    Anônimo says:

    O que Ronoel Jr discute com o seu texto é bem significativo. A partir da prática do uso do cartão de crédito, os empresários para não cometer uma prática ilegal, adicionam todos os custos de beneficiamento do produto e serviço no preço total nos produtos, ou seja, o custo, queira quer não, quem paga é o cliente final. Nós, não temos o poder de obrigar o empreendedor a colocar o valor que quisermos nos seus produtos. Portanto, quem ganha são as operadoras de cartão de créditos "Agências financiadoras". Todas essas discussões são válidas!

    Responder
  6. Anônimo
    Anônimo says:

    Todo mundo está careca de saber que, se não houvesse essa maldita lei, muitíssimos comerciante dariam 5% de desconto para pagamento em dinheiro. Ou você não sabe disso? Hipótese: um objeto é R$ 100,00 no cartão e 95,00 à vista. Se for obrigado a igualar, o comerciante botará tudo para 100,00. Isso beneficia o consumidor? NÃO, NÃO e NÃO! Isso só beneficia as administradoras de cartão, já que todos os consumidores irão ao cartão e irão pagar indiretamente esses 5,00 às administradoras! E tem mais, sabe-se que a inflação existe. Como o comerciante só receberá esses 95% daqui a 30 dias, ele já adianta para hoje o preço do futuro, o que significa inflação. Quanta ignorância em defender a igualdade de preços de compras com cartão de crédito e à vista. Os consumidores que assim agem estão defendendo interesse dos banqueiros e não dos consumidores! Já imaginou, uma pessoa que só compra no cartão de crédito está dando todo mês de graça 5% do seu salário aos banqueiros, já que esses 5% já vêm embutidos no preço. Que estupidez!

    Responder
  7. Anônimo
    Anônimo says:

    Mas qual é o milagre que fazem para não embutir? Essas lojas que vendem dez vezes mais embutem os 5% em todo esse "dez vezes mais"; não interessa se vendem bem mais, têm que embutir, não tem jeito! E quase todos esses consumidores a mais estão pagando esse custo por pura ignorância! Eu não sei que milagre evitaria embutir esses 5% só porque vendem mais! Eu não sou contra o cartão de crédito, o que me revolta é que quem paga à vista é obrigado a pagar o mesmo preço dos 5% embutidos. Isso é revoltante e os banqueiros estão rindo à toda. Ainda bem que na minha cidade há um grande supermercado que não aceita cartão de crédito e vende com preços sem esse peso desnecessário. Há também postos de combustíveis que fazem assim.

    Responder
  8. Anônimo
    Anônimo says:

    Esses nossos governantes são uma vergonha! Rejeitam esse projeto de lei e só deixam os administradores de cartão de crédito rindo à toa, às custas de consumidores desinformados, que, sem saber, também defendem os interesses dos administradores de cartão de crédito. Como é poderosa a desinformação!!! E os nossos representantes têm que ir na onda dos consumidores desinformados, que são a grande maioria, para não perderem votos. Ou será que há também outra motivação?

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *